Valor energético

O valor energético da cerveja é estimado com base no total de álcool (7 kcal/g),
carboidratos totais (4 kcal/g), aminoácidos totais (4 kcal/g) e ácidos orgânicos
totais (4 kcal/g). Um estudo realizado em amostras de cerveja obtidas de uma
cervejaria artesanal estimou o conteúdo calórico e os compostos orgânicos
difusos. O valor energético calculado das amostras de cerveja artesanal indicou
um intervalo de 417-709 kcal/L, com samples de cerveja âmbar com menor valor
calórico e de scotch ale com o maior valor calórico.
Por outro lado, as cervejas regulares com 4% de ABV contêm 105 kcal/350 mL.
É obrigatório estar atento às diretrizes nutricionais e recomendações de
consumo calórico ao tomar cerveja como parte regular dos hábitos alimentares
e de consumo de um indivíduo.
https://www.clubedomalte.com.br/cervejas-populares/cerveja-budweiser
No que diz respeito à população europeia, foi
informado pela Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) que a
exigência média diária de consumo calórico para satisfazer a exigência
fisiológica ou a demanda metabólica de indivíduos com estilo de vida
moderadamente ativo deve ser de 2149 a 2054 kcal para mulheres entre 18 a 49
anos e de 2.674 a 2555 kcal para homens entre 18 e 49 anos.
A cerveja é uma fonte de energia e contribui significativamente para o consumo
diário de calorias. As principais fontes calóricas de cerveja são representadas
por carboidratos e álcool. Em comparação com misturas de cerveja ou cerveja,
as cervejas não alcoólicas têm menor teor alcoólico (<0,2%) e, portanto, também
são, na maioria das vezes, evidenciadas com valores energéticos mais baixos.
Cervejas especiais como NAB, LAB e CB contêm pequenas quantidades de
etanol. Este teor alcoólico, embora menor do que em cervejas regulares, fornece
energia no consumo, com o fator de conversão para álcool sendo 7 kcal/g.

Leave a Reply

Your email address will not be published.